Sexta-feira , 26 de Maio de 2017
Home / Sociedade / A Teoria da Cor

A Teoria da Cor

Introdução

A todo o momento recebemos informações através dos sentidos, da visão, do olfacto, … em cada cem informações que recebemos oitenta são visuais dessas quarenta são cromáticas, ou seja, recebidas através da cor.

Assim podemos dizer que a cor é indispensável ao homem para que conheça o mundo que o rodeia, isto porque esse mundo é caracterizado pela luz e pela cor, são estas últimas que ajudam a compreender o espaço, a definir o que esta longe, e o que está perto, o que tem volume, …

A Luz e a Cor

Se fecharmos os olhos deixamos de ver a luz, logo deixamos de ver as cores, quando os abrimos tudo fica iluminado e colorido.

Em diferentes horas do dia a intensidade da luz é diferente daí que haja alterações das cores consoante a luz que o mundo vai recebendo.

Se, por exemplo, observamos as transformações que se conseguem fazer nos cenários, reparamos que um dos métodos usados são os jogos de luz-sombra que acentuam o volume e a expressão das formas.

A Cor na Natureza

Podemos reparar que na natureza a cor tem um papel indispensável; por exemplo, as flores têm cores brilhantes para atraírem as abelhas; os Leopardos são castanhos amarelados para se confundirem com a vegetação e poderem atacar mais facilmente; outros animais também têm cores semelhantes às da vegetação para se esconderem e não serem atacados; etc…

Na natureza as cores multiplicam-se numa infinita variedade, cada flore ou cada folha pode ser única no seu colorido.

A Cor nas Criações Humanas

As cidades também nos oferecem uma grande variedade de cores, mas estas são escolhidas pelo homem. A qualidade desse ambiente colorido depende das pessoas que para ele contribuíram, das escolhas que fizeram, … acontece que por vezes não se da a devida atenção às cores que rodeiam as nossas vidas e sofrem-se consequências negativas da sua má utilização. Determinadas utilizações das cores contribuem para a designada poluição visual.

Na arte a cor é especialmente importante. Na pintura a cor é o elemento principal, é através dela que o pintor transmite os seus sentimentos, as suas intenções, e define as formas. Na escultura e na arquitectura as cores dos materiais usados traduzem o sentimento que o artista quer dar à sua obra, por exemplo o granito foi escolhido para a construção de algumas casas para essas mostrarem uma imagem de solidez e resistência.

Estudo Científico do Fenómeno do Aparecimento da Cor na Natureza

Issac Newton descobriu que a luz branca solar era um conjunto de radiações divisíveis em seis segmentos de luz-cor diferentes (magenta, azul, verde amarelo, laranja e vermelho), quando a fez atravessar um prisma de vidro. Ele verificou que a luz é a cor.

Na natureza existem fenómenos semelhantes a este como é o caso do arco-íris que surge quando os raios solares atravessam as gotas de chuva e se decompõem em seis cores formando um arco gigante, também as bolas de sabão ou a madre pérola aparecem com essas seis cores porque são resultados de um fenómeno semelhante ao arco-íris.

O mundo que nos rodeia é constituído por materiais de dupla acção absorvente e reflectora da luz solar, a luz reflectida é a cor que os nossos olhos vêem. O preto é resultado de algo que absorve toda a luz e não reflecte, o branco resulta de algo que reflecte toda a luz.

A Iluminação dos Fenómenos Naturais Luz-Cor Através da Cor-Pigmento

A cor-pigmento é a substância usada para imitar os fenómenos da luz-cor, essas tintas podem ser extraídas de vários materiais, alguns de origem vegetal, outros de origem animal, e até materiais de origem mineral, também para o mesmo efeito podem ser usados químicos. Claro que o resultado final, o pigmento, surge depois de os materiais serem sintetizados por processos industriais.

Com base em estudos de decomposição da luz, chegaram-se a conclusões que podem ser verificadas usando tintas.

As Cores Primárias Segundárias e Terciária

O amarelo, o magenta e o azul ciano, não se podem decompor, logo, não derivam da mistura de outras cores, são chamadas cores primárias. Misturando as três cores primárias resulta o preto, é uma mistura subtractiva de cores, ou seja, é a inexistência de cor.

Misturando-se duas cores primárias em iguais quantidades obtêm-se as cores secundárias, o laranja, o verde e o violeta.

Misturando-se as três cores secundárias resulta o branco, chama-se uma mistura aditiva de cores.

Misturando em quantidades diferentes as cores primárias podemos obter vários tons entre as cores primárias e as secundárias, estas podem ser chamadas de cores terciárias.

Gamas e Gradações de Cores

A partir de uma cor pode-se fazer uma sucessão ordenada de cores a que se chama gama. As duas gamas mais conhecidas são a quente em que a cor principal é o vermelho e vai desde o violeta ao amarelo e a fria em que a cor principal é o azul e vai desde o azul até ao amarelo limão.

Cores

Chama-se gradação quando a uma cor se junta o preto ou o branco em quantidades variáveis obtendo-se respectivamente tons cada vez mais escuros ou cada vez mais claros.

É de notar que o preto, o branco e o cinzento são chamadas cores neutras.

Estas gamas e gradações não são apenas divagações, se repararmos na realidade não existe apenas um amarelo, um vermelho, … existe uma infinidade de tons para cada cor.

Chama-se saturação de cor ao seu grau de pureza máximo, ou seja, quando ela surge não misturada com outras cores. Portanto, numa gama ou numa graduação o que acontece é uma variação da saturação das mesmas.

Harmonias de Cores

Denominam-se de harmonias as combinações de cores que se tornam esteticamente agradáveis, assim podemos existir vários tipos de harmonias sendo as mais comuns as de tons constantes desde que um deles predomine. Por exemplo um pôr de sol sobre o mar é muito agradável, é um pouco de laranja sobre o azul.

As cores complementares (opostas no circulo cromático), são as mais constantes, colocadas lado a lado sem que nenhuma predomine, exaltam-se. É importante salientar que a cor complementar da cor primária é conseguida pela mistura em partes iguais das duas outras cores primárias.

Outros contrastes fortes também podem ser obtidos pelo claro/escuro e pelo quente/frio.

Também se conseguem bonitas harmonias através de tons semelhantes, ou vizinhos no circulo cromático.

A graduação de cada cor também é muito harmoniosa.

As sensações transmitidas ao Homem pelas diferentes cores

As cores transmitem diferentes graus de luminosidade provocando-nos sensações diferentes, elas conseguem actuar sobre o nosso espírito.

A cor também pode evocar diferentes graus de temperatura e diferentes possibilidades de ser transformada, esta última observação é feita porque existem cores que nos parecem mais moles, mais fáceis de ser misturarem e outras que nos parecem mais duras.

Nem todas as cores captam da mesma maneira a nossa atenção. Por exemplo, ao vermelho para-se mais facilmente que ao verde porque determinadas cores mais luminosas parecem avançar para nós e bloquear-nos o caminho, enquanto outras parecem afastarem-se mostrando-nos uma estrada as percorrer.

As cores quentes são muito luminosas, atraem-nos mais, daí que sejam as mais usadas na sinalização, nomeadamente em sinais de perigo, de proibição e em superfícies pequenas que necessitem ser rapidamente visualizadas como por exemplo, botões, alavancas, …

A Simbologia das Cores

Veio a desenvolver-se um verdadeiro simbolismo da cor que tem vindo a variar ao longo do tempo e também depende do espaço. Por exemplo, o preto que no ocidente simboliza o luto, no oriente o mesmo é simbolizado pelo vermelho ou pelo branco.

Mas segundo a nossa sociedade algumas cores significam o seguinte.

O preto está associado a ideia de morte, luto ou terror, no entanto também se liga ao mistério e à fantasia, sendo hoje em dia uma cor com valor de uma certa sofisticação e luxo. O branco associa-se a ideia de paz, de pureza, de limpeza e de frio, surge muito ligado às cozinhas, às casas de banho, à roupa interior e a tudo o mais que pertença ao perlongamento imediato do corpo.

O violeta transmite a sensação de tristeza.

O azul é a cor do céu, do espírito e do pensamento. É a mais fria das cores frias. Por contraste acentua o dinamismo das cores quentes, sendo frequentemente escolhido como fundo para pormenores altamente coloridos. Ao dar uma impressão de suavidade, associado a ideias de maravilhoso e inacessível, simboliza a lealdade, a fidelidade, o ideal ou sonho.

O vermelho é a cor da paixão e do sentimento. É dinâmica, avançado para o espectador. Não aceita a dominação de nenhuma outra cor, reina em qualquer combinação. Como sugere o fogo ou o sangue, simboliza o amor, o desejo, o orgulho, mas também a agressividade, a violência ou o poder.

Amarelo é uma cor quente como o vermelho que alegra o espírito, transmite calor, luz e descontracção. Simbolicamente corresponde ao ouro, à riqueza e à prosperidade.

A utilidade prática das cores

Algumas cores têm forte influência psicológica sobre as pessoas, há cores estimulantes, optimistas, alegres, e outras tranquilas, serenas, … quando o homem se apercebeu deste facto aprendeu a usar as cores como estímulos para obter determinadas respostas. Assim a cor que durante muito tempo só teve finalidades estéticas, passou a Ter finalidades práticas também.

O homem acabou por definir uma simbologia baseada nas cores, aprendeu a dar e receber informações através delas. Por exemplo, cada país tem uma bandeira com determinadas cores que o simboliza, cada sinal de transito pelas suas cores simboliza algo, o verde significa que se pode avançar, o amarelo quer dizer para termos cuidado, …

O efeito psicológico das cores é tido em conta também na decoração de locais de divertimento ou de trabalho, para que sejam ambientes mais estimulantes podem ser pintados de amarelo, vermelho, … um local de descanso deveria ser tons serenos, calmantes, para isso poderia ser pintado de verde, azul, …

Conclusão

Nenhuma cor existe isolada, cada cor existe, mas integrada num determinado contexto e é influenciada pelo que a rodeia

0

Check Also

O que é a camada de ozônio

Neste projeto procuramos falar o máximo possível, sobre as informações disponíveis acerca da camada de …

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *