Água para aquários

0
111

Um aquário é um pequeno ecossistema que podemos considerar que está sujeito às mesmas leis dos ecossistemas naturais perfeitos. Contudo, é um ecossistema com mais riscos visto ser um circuito fechado que necessita de uma intervenção cuidada para se conseguir um equilíbrio quase perfeito.

É primeira condição ter-se conhecimento exato da concentração de determinadas substâncias que são características para os processos químicos que têm lugar na água. A água é um líquido muito especial e cada água natural tem, conforme a proveniência, as suas próprias características individuais. Os dois parâmetros mais importantes que contam para toda a sinfonia de acontecimentos no interior de um aquário, são o PH e a Dureza.

Plantas para aquários
Plantas para aquários

Tipos de água

O PH pode ser considerado como um bom indicador do equilíbrio químico e biológico de um aquário. O PH indica a natureza da água; se é ácida, neutra ou alcalina. Há fatores físicos, químicos e biológicos que têm influência no PH.

A produção de CO2 por parte das plantas tem interferência no PH; elevadas concentrações de CO2 por reação com a água produzem ácido carbónico, ou seja, acidificam a água, baixando portanto o PH. Á primeira vista o ciclo Luz/Escuridão deverá provocar um carrossel no PH, ora subindo ora descendo, conforme as plantas estão ou não a fazer a fotossíntese, mas na natureza as águas que suportam vida contém em geral um razoável teor em carbonatos e fosfatos.

Estes iões têm uma ação que se designa por tampão e que se traduz por não permitir que o PH sofra bruscas variações, mesmo que haja bruscas variações na concentração de CO2. Com bruscas variações de acidez na água, fácil é perceber que são agressivas para os peixes, logo se conclui que a presença dos tais iões com efeito tampão são imprescindíveis.

Dureza da Água

A Dureza é normalmente designada por kH ou dH conforme se trate de Dureza em Carbonatos ou de Dureza Total. A Dureza indica o teor de cálcio e magnésio. Esses sais encontram-se na água sob a forma de Carbonatos, Bicarbonatos e num grau muito reduzido de Sulfatos. Quanto maior o teor nestes iões, mais elevada é a Dureza, e quanto menor mais baixa é a Dureza. Na natureza as águas com elevada Dureza têm PH alto e as águas leves ou baixa dureza têm PH baixo. São exemplo de águas leves, as águas de quase toda a bacia do Amazonas. São exemplo de águas duras, as águas dos grandes lagos em África – Tanganica, Malawi, etc…

Quando se escolhe a população dum aquário, duas opções se podem tomar: ou se monta um aquário dum conjunto de espécies todas oriundas de águas com as mesmas características e então deverá “fazer-se”, ou seja, reproduzir em todos os seus parâmetros essas águas, tirando-se o máximo partido desses peixes – Biótopo. Ou se monta um aquário comunitário e então dever-se-á preparar uma água que seja no PH e na Dureza, uma água de compromisso para todas as espécies. Essa água deverá ter um PH neutro, ou seja, nem ácida nem alcalina, o que significa um valor à volta de 7 e no que respeita à Dureza um valor de 150 mg/l de Carbonato de Cálcio – CaCO3.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here