Lista dos melhores vinhos para um jantar a dois

Todos os pretextos são bons para um jantar romântico a dois. Mas atenção, que cada situação requer néctares bem específicos…

Jantar íntimo

Um jantar íntimo pressupõe, nesta data, duas pessoas que se conhecem já há algum tempo e têm um razoável à-vontade, não deixando por isso de querer celebrar um momento especial. Boas alternativas para este tipo de situação poderão ser o Quinta dos Carvalhais Touriga Nacional (Dão) ou o Aliança Douro Foral Grande Escolha.

Sedução

O momento (e os objetivos) requerem sossego e intimidade, de preferência o cantinho menos movimentado de um restaurante recatado. O vinho (sem ser o mais caro do mundo) tem de ser delicioso e ajudar a criar o momento, sem contudo se tornar o centro das atenções. Nestas condições poderão estar o Marquês de Borba Reserva 1999 (Alentejo) ou o Quinta de Pancas Cabernet Sauvignon (Estremadura).

Primeiro encontro

Num primeiro encontro, convém planear tudo com muito cuidado. Para os homens, cuidado com os excessos de machismo. Peça licença para escolher o vinho. Se esta lhe for concedida, escolha um vinho “consensual”, não demasiado vulgar nem excessivamente exótico. Obedecendo a estes critérios, as escolhas poderão ser Quinta do Vallado (Douro) ou um Palha Canas (Ribatejo).

Paixão

Momentos destes não são de grandes reflexões, mas a euforia que causam “obrigam” a que nos rodeemos das melhores coisas que a vida pode oferecer. Assim, porque não “perder a cabeça” e escolher o Esporão Reserva (Alentejo) ou o Quinta da Rigodeira (Bairrada).

 

Comemoração

Faz um ano de namoro, chegaram a alguma decisão “muito especial” ou um dos dois foi promovido. Nesta ocasião, impõe-se um jantar fora, com um vinho criteriosamente selecionado, de gama média-alta. Dependendo da região da sua preferência, sugerimos o Casa de Santar Dão Reserva 1998 ou o Ferreira Callabriga Douro 1998.

Beber um copo de vinho a dois
Beber um copo de vinho a dois

Animação

Festa é festa. Não vale a pena darmos voltas à cabeça, a bebida para estas ocasiões foi há muito inventada e é o espumante. Boas alternativas poderão ser Murganheira Távora-Varosa Malvasia Fina Bruto 1997 (Beiras) ou o Tapada do Chaves Bruto 1997 (Alentejo).

Requinte

A situação é um jantar a dois entre pessoas habituadas à qualidade e já com um elevado nível de exigência. Poderá escolher um restaurante de excelente qualidade ou, se a providência o bafejou com talentos culinários, esmerar-se num jantar em casa. Tanto num caso como no outro, as escolhas vinícolas poderão ser um magnífico e consagrado Barca Velha (Douro) ou o extraordinário Pesquera (Ribera del Duero) produzido no país vizinho.

Enrascado

“Metemos água” na nossa relação e o São Valentim é a ocasião e o pretexto ideais para compor as coisas. Para grandes males, grandes remédios: impõe-se abrir os cordões à bolsa de modo a criar o “clima” indispensável para que tudo volte a entrar nos eixos. Neste caso, as escolhas poderão ser Reserva Especial Ferreirinha (Douro) ou João Portugal Ramos Tinta Caiada 1999 (Alentejo)

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *