Definição de astrologia

0
147

A Astrologia é uma linguagem simbólica para o estudo da Consciência.

Baseia-se no princípio “O que está em cima é como o que está em baixo…” e estuda a relação entre o Universal e o Individual. Este estudo tem como base a interpretação simbólica da posição relativa dos astros e da Terra.

A Astrologia permite-nos interpretar a nossa relação (o Individual) com o Todo (o Universal). Esta relação não é estática nem linear; desenrola-se no tempo. Por isso, só é compreendida na sua totalidade quando estudamos os seus vários momentos, ciclos e etapas.

Se tomarmos o indivíduo como o “centro”, teremos esta dinâmica retratada no mapa natal. Contudo, nem só de indivíduos trata a Astrologia: a perspetiva pessoal (e o “mapa natal”) é apenas uma, entre as múltiplas áreas de estudo que constituem este vasto corpo de conhecimentos.

A Astrologia parte de uma perspetiva geocêntrica (salvo raras exceções). Mesmo a faixa zodiacal, aparentemente exterior ao planeta, resulta de um fator terrestre: a órbita aparente do Sol ao redor do planeta. Assim, todos os fatores astrológicos vão ser interpretados segundo as suas posições vistas a partir da Terra (geocêntricas).

Em termos simbólicos, este é o primeiro passo para correlacionar diretamente os eventos celestes (o que está em cima) com acontecimentos terrestres (o que está em baixo).

Na interpretação, leva-se em conta os planetas, segundo a sua posição por signo. Em Astrologia, os planetas têm um valor simbólico; o estudo dos planetas como corpos físicos é da área da Astronomia.
Outro importante fator de interpretação astrológica são as casas, que enquadram numa referência terrestre o acontecimento em análise.

Todos estes fatores são interpretados e correlacionados, formando um todo único: um mapa astrológico. Deste, é possível extrair uma imagem simbólica, um padrão comportamental. Este aplica-se tanto aos seres humanos individuais como aos eventos coletivos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here