O Facebook quer encorajar a leitura de artigos antes de os partilhar

O Facebook está agora a avisar os utilizadores que queiram partilhar artigos sem os terem lido, para melhor combater a desinformação.

Já testada pelo Twitter no Verão de 2020, a nova funcionalidade do Facebook irá avisar os utilizadores que partilham artigos sem os consultar primeiro.

Uma característica em fase de teste

Anunciado através de um tweet, o Facebook lança hoje o seu separador de aviso, que tem como objectivo convidar os utilizadores a ler o conteúdo que eles próprios querem partilhar.

Anuncio do Facebook

“A partir de hoje, estamos a testar uma forma de promover uma partilha mais fiável de artigos informativos. Se estiver prestes a partilhar um link para um artigo jornalístico que não tenha aberto, iremos exibir uma janela para o encorajar a abri-lo e lê-lo, antes de o partilhar com outros utilizadores.”

Facebook

O texto do pop-ups de aviso explica brevemente os perigos potenciais da partilha sem leitura. No entanto, o Facebook não requer leitura, e um botão ainda lhe permite partilhar sem leitura.

Combater a desinformação

Esta nova funcionalidade está em linha com o desejo do Facebook de combater a desinformação e as notícias falsas na plataforma.

Por vezes, o título e a imagem na primeira página de um artigo podem distorcer um pouco a informação inicial.

É por isso que a rede social quer encorajar os seus utilizadores a ler o que partilham, para que possam determinar por si próprios o nível de veracidade da informação que pretendem partilhar.

O Facebook também implementou um alerta que informa os utilizadores se quiserem partilhar um artigo com mais de 90 dias, para evitar confusão com notícias recentes.

Twitter já tinha feito experiências com esta funcionalidade

Entre Junho e Setembro de 2020, o Twitter tinha experimentado uma funcionalidade muito semelhante à proposta pelo Facebook.

O seu objectivo era encorajar os utilizadores a ler (ou pelo menos a abrir) o conteúdo que queriam retweetar.

Segundo o Twitter, os resultados deste teste foram convincentes, uma vez que 40% dos utilizadores interessados decidiram abrir o artigo para o ler antes de o partilharem.

Alguns dos utilizadores que pretendiam retweetar sem ler o artigo finalmente desistiram após a abertura do conteúdo, o que abrandou a difusão de falsas notícias na plataforma.

Desde então, esta característica tem sido totalmente adoptada pela plataforma.

Deixe um comentário